Festival Nacional da Cerveja 2011

Postado em nov 23, 2011

Estande da Dum

No último final de semana ocorreu o Festival Nacional da Cerveja em Blumenau. É claro que não podíamos ficar de fora e fomos lá fazer nosso barulho também. Sempre bom rever os amigos cervejeiros de todo o país. Conhecer algumas pessoas respeitadas internacionalmente no meio cervejeiro. Festivais são sempre uma boa pedida. Rever as coxinhas do Frangó também foi uma ótima experiência. Olha a galera na frente do nosso estande. Pete Slosberg estava em Blumenau para ministrar a palestra “Cerveja e chocolate: dois dos três melhores grupos de alimentos (Beer and chocolate: two of the three Best Food Groups)”. Pete começou a fazer cerveja em casa nos anos 70, montou uma cervejaria nos anos 80, vendeu nos anos 90 e montou uma fábrica de chocolate que após vende-la passou a viajar o mundo falando sobre cerveja e chocolate. Havia portanto toda uma programação já pré-estabelecida para a palestra, mas o acaso conspirou e tivemos a honra de servir a Petroleum durante a palestra. Peter havia passado em nosso estande antes e experimentado os 4 tipos de Petroleum que levamos em post-mix. Passamos um bom tempo conversando com ele sobre cerveja e chocolate e foi muito proveitoso. Ele deu várias dicas que vão fazer a diferença nas próximas brassagens. Abaixo temos uma foto com ele após ter tomado uma cachaça de Petroleum, sobre a cachaça de Petroleum falaremos em outro post. As cervejarias também fizeram bonito: Bode brown, Morada, Colorado, Wals, Way, Bierland, Seasons, Coruja, Schornstein, para falar só de algumas tinham ótimas cervejas e muitas novidades. As nossas novidades foram o Yeast Wars com a John Wayne e Jan Kubiš, o resultado do mosto da John Wayne fermentando pelo mesmo fermento da famosa Pilsner Urquell. Levamos também um kit de Petroleum com diferentes níveis de cacau. Levamos 50 kits, voltamos com apenas 5 kits e logo traremos novidades sobre eles. Também levamos kits da Apu em Vienna. A primeira cerveja duplamente mosturada que tivemos noticia nesta galáxia. Uma APU, uma Double Vienna e uma Apu em Vienna. Mais informações sobre essa loucura veja aqui. Lançamos em conjunto com os revolucionários o Zine do Viva La Revolucion durante o festival, você pode baixá-lo aqui. Imprima, envie por email, coloque no seu blog. Enfim, sinta-se à vontade para divulgar. Todo mundo que leu, gostou e se identificou com o espirito revolucionário. Lutamos por criar um ambiente favorável para que a cultura da cerveja artesanal cresça ainda mais. Estamos todos lutando por um mesmo objetivo, no Brasil existem outras iniciativas como o ‘Beba Menos, Beba Melhor’, Extramalte, dentre tantas que também estão divulgando e mostrando ao grande público o que é Cerveja Artesanal. Foi uma maneira divertida que encontramos de expor nossas idéias sobre o atual situação do mundo da Cerveja Artesanal. Propondo, mudanças necessárias em leis e atitudes. Foi escrito a várias mãos, o Google Docs é uma  maravilha para este fim! Tormenta, Junka Beer, Bode Brown,...

Leia mais »

Brassagem JunkaDum – APU + Double Vienna

Postado em maio 15, 2011

Iniciando a mostura da Double Vienna

Ontem, dia 14/05/2011, foi um dia histórico para duas cervejarias curitibanas, Dům e JunkaBeer. Como estamos sempre buscando fazer algo diferente, o Junqueira sugeriu que fizemos uma APU junto com uma Double Vienna. “Só” para ver o que acontecia. Então fizemos uma brassagem dupla. A idéia era simples, fazer uma APU e ao invés de ferver o mosto, usá-lo para fazer a mostura de uma Double Vienna, então ferver e utilizar a lupulagem das duas ipsis litteris, ou seja, todas as quantidades e tempos de ambas as receitas foram mantidas. Além dos fermentos que foram misturados no mosto resfriado, usando assim o S-23 e US-05 em conjunto para a fermentação. Tudo foi documentado em vídeo e, em breve, estará disponível para todos entenderem essa loucura. Algumas coisas que podemos adiantar: OG: 1130 IBU: 80 Durante esse longa jornada, provamos algumas Quadrupel que o Murilo tinha em casa guardadas há algum tempo. Vejam a seqüencia: São elas: Westvleteren 12, St. Bernardus 12, T Gaverhopke, Rochefort 10, Chimay Blue e Opus Quadrupel (veja aqui e aqui). Fizemos uma harmonização com queijos, mas não conseguimos tirar uma foto para registrar. Mas a impressão geral é, não morra sem antes provar uma quadrupel com queijos azuis. E também rolou umas picanhas que, simplesmente, derretiam na boca. Parabéns ao casal JunkaBeer pela deliciosa iguaria! Acompanhe o vídeo aqui Em breve mais novidades desse nosso projeto. Fiquem ligados. [Mostrar como slideshow]...

Leia mais »